Ultimas postagens.

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Polícia Civil indicia vereadores e ex-vereadores de Santarém por crime de falsidade ideológica.


Inquérito presidido pelo delegado Kleidson Castro é um desdobramento da operação Perfuga sobre a farra de combustíveis no legislativo municipal.

Os vereadores Ney Santana (PSDB), Silvio Amorim (PSL) e Silvio Neto (PTB), com mandato na Câmara de Santarém, oeste do Pará, foram indiciados pelo crime de falsidade ideológica no inquérito que apura suposto desvio de combustíveis no legislativo municipal.

Além dos vereadores, foram indiciados no mesmo inquérito: Francinaldo Ferreira Gomes (Nicolau do Povo), Luiz Alberto da Cruz, Reginaldo da Rocha Campos e Marcela Tolentino, todos ex-vereadores da Câmara Municipal de Santarém.


Durante as investigações, a polícia apurou que os investigados colaboraram de alguma forma para elaboração de documento com data retroativa, para justificar a destinação de cotas de combustível para os vereadores. As informações para que a polícia chegasse aos nomes dos agora indiciados, foram prestadas pelo ex-vereador Reginaldo Campos por ocasião da colaboração premiada.

O indiciamento dos três vereadores e dos quatro ex-vereadores já foi informado ao juiz da 1ª Vara Criminal, Alexandre Rizzi.

Por telefone, o vereador Silvio Amorim informou ao G1 que nunca foi intimado pela polícia a falar sobre cotas de combustível para os parlamentares da Câmara Municipal de Santarém, por isso acha estranho o indiciamento, e que no momento não tem como se manifestar sobre o assunto por não conhecer o teor do processo.

Também por telefone, o G1 conversou com a ex-vereador Marcela Tolentino, que disse estar tranquila em relação ao uso de combustível pago pela Câmara de Vereadores. segundo a vereadora, existia uma resolução na Câmara que fixava em 150 litros a cota de combustível para cada vereador e que o documento foi assinado por toda a mesa diretora, da qual ela fazia parte na época. Sobre o indiciamento, a ex-vereadora não quis se manifestar por não ter sido notificada oficialmente pela justiça.

O G1 tenta contato com os vereadores Ney Santana e Silvio Neto, com os ex-vereadores Francinaldo Ferreira Gomes (Nicolau do Povo) e Luiz Alberto da Cruz, e com a defesa do ex-vereador Reginaldo Campos.

Port@l do Oeste News.
G1 Santarém.