Ultimas postagens.

sábado, 10 de março de 2018

Porteiro de condomínio é morto a pauladas na Avenida Fernando Guilhon em Santarém.


Segundo uma testemunha, o crime foi cometido por dois homens. A vítima que foi morta a 30 metros de sua residência tinha apenas 23 anos.

Um crime de homicídio foi registrado em Santarém, oeste do Pará, nas primeiras horas deste sábado (10). Erick Fernandes Sousa, 23 anos, foi morto a pauladas na Avenida Fernando Guilhon, cerca de 30 metros de distância da casa onde morava com a família.

Segundo a polícia, o jovem trabalhava como porteiro de um condomínio localizado às proximidades do shopping Rio Tapajós, mas estava de folga na sexta-feira (9) quando saiu de casa para fazer compras e depois parou em um bar na Fernando Guilhon.

Minutos após o crime, a polícia foi acionada e o delegado Herbert Farias Jr esteve no local para dar início às investigações na tentativa de identificar os criminosos. “Ficamos no local cerca de uma hora fazendo levantamento. Uma testemunha do fato assegura que o jovem foi assassinado a pauladas por dois elementos. A vítima estava de folga na sexta-feira, foi com o filho e o irmão até o shopping fazer compras em um supermercado. Depois mandou as compras pelo irmão e o filho para casa. Disse a eles que ficaria bebendo em um bar naquelas proximidades e depois retornaria à residência”, relatou.

Ainda segundo o delegado, enquanto ele e sua equipe ainda estavam no local acompanhando o trabalho da perícia criminal do CPC, familiares de Erick chegaram e fizeramo reconhecimento do corpo. “O crime aconteceu bem próximo à residência do rapaz. A mãe dele esteve lá e quando o perito do CPC levantou o pano que estava cobrindo o corpo e ela reconheceu o filho foi um desespero. Ainda mais porque se tratava de um rapaz trabalhador, que segundo a família nunca teve envolvimento com coisa errada. Mas a Polícia Civil e a divisão de homicídios, por meio do delegado Reginaldo Silva vai investigar para elucidar o crime e prender os culpados”, disse Herbert Farias Jr.

O delegado informou que pela posição em que o corpo foi encontrado, há indícios de que ele travou luta corporal, ou ao menos tentou se defender das pauladas. “O corpo não estava estendido. Ele estava enrolado. Os braços estavam quebrados e o rosto bastante machucado. Acreditamos que ele lutou com os assassinos”.

Foram apreendidos objetos que estavam no local, que podem ser dos suspeitos, além de pedaços de paus sujos de sangue que serão examinados pela perícia.

Port@l do Oeste News.
G1 Santarém.