Ultimas postagens.

domingo, 11 de março de 2018

Em Santarém: Grávida de sete meses dá à luz gêmeos em casa, no Pará; 'não senti dor, foi rápido', diz mãe.


Jurema Lobato sentiu a bolsa estourar e avisou o marido dizendo que as crianças estavam nascendo. Parto teve o auxílio de uma vizinha. Fato aconteceu no bairro Jutaí, em Santarém.

A chegada de um filho é sempre marcante na vida dos pais. É um novo ciclo que ganha forma e integra os laços familiares. No bairro Jutaí, em Santarém, no oeste do Pará, na manhã chuvosa deste domingo (11) o casal Gilliard Nascimento e Jurema Lobato viveu o momento mais aguardado da maternidade: o nascimento dos filhos Yago e Yuri. Segundo a família, os gêmeos chegaram dois meses antes da data prevista do parto.

Como rotina diária, o pedreiro levantou para fazer o café da manhã e, segundo ele, a esposa tinha passado bem à noite e não reclamava de dores. “Como era de costume, ela comeu pouco porque a barriga já estava muito grande. Enquanto eu estava na cozinha ela me chamou às pressas, pois a bolsa havia se rompido”, contou. O momento foi considerado "inesperado" pelo pai.

Para levar Jurema ao Hospital Municipal de Santarém, Gilliard pediu ajuda de vizinhos, mas não havia quem pudesse leva-los à unidade hospitalar. Enquanto corria atrás de um motorista, a vizinha do casal prestava assistência a Jurema.


Segundo o pai, ele só lembrou do número de emergência do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) após se acalmar. “Veio aquele desespero de ligar para um ligar para outro e nada. Me acalmei e liguei para o Samu”, disse. Para não atrasar o atendimento, Gilliard resolveu esperar a ambulância na Rodovia Estadual Santarém Curuá-Una (PA-370) para direcionar a equipe médica a sua casa. Nesse momento as crianças nasceram.

“Eu estava deitada e senti um negócio estourar, saiu muita água. A vizinha foi me ajudar e pegou o primeiro e não demorou muito para nascer o outro. Eu não senti dor, foi rápido”, disse Jurema.

A equipe médica formada pelo enfermeiro Itamar Aguiar, a técnica de enfermagem Valda Lopes e o motorista Jarlisson Nunes chegou para fazer os primeiros atendimentos. “Quando chegamos lá já tinham nascido as crianças, mas ainda estavam ligadas à placenta. Fiz os procedimentos cabíveis e encaminhei eles a obstetrícia do PSM. Graças a Deus foi tudo rápido e eles estão bem”, contou o enfermeiro.

Nas primeiras avalições médicas foi constatado que as crianças são prematuras, com pouco mais de sete meses, mas com quadro clínico considerado saudável para o período gestacional.

Já no setor de obstetrícia do hospital, as crianças foram levadas para incubadoras. A mãe está acompanhada da irmã.

A chegada dos gêmeos ocorreu após a perda de um filho. Agora, com a família um pouco maior, já que o casal tem mais cinco filhos, o pai contou que aguarda ansiosamente o retorno dos bebês para casa.

“Fomos agraciados por Deus com os gêmeos (...) e graças a Deus também foi um nascimento rápido, sem problemas. Agora é esperar para ficar babando os bebês em casa junto com toda a família”, finalizou.

Em nota a assessoria do Hospital Municipal informou que um dos bebês nasceu com 1,8kg e o outro com 1,7kg. O quadro clínicio das crianças e da mãe é considerado estável e os três estão recebendo todo atendimento necessário.

Os bebês aguardam atendimento da médica pediatra. A criança de 1,7kg, pelo peso, deve ficar na incubadora, a outra criança, já está com o peso considerado sem risco, por isso ficará na enfermaria com a mãe.

Port@l do Oeste News.
G1 Santarém.